Ir para conteúdo

O poder da foto e a estrutura do engano

Quando a mente busca, não busca encontrar, busca adicionar, busca ter mais. O paradigma da nossa existência, da humanidade nesse momento, não é ser, é ter. Seja qual for a comunidade em que esteja inserido, se você tem, é respeitado; se não tem, não é respeitado. Embora eu não tenha respeito pela palavra “respeitado”, que em geral é sinônimo de hipocrisia, verifique.

Por que tira-se fotos ao lado de pessoas poderosas – seja qual for o ambiente ou nível de poder?

Participante 1 – Por status.

Participante 2 – Em busca do poder que elas têm.

Exatamente. Na verdade, você está esperando que a pessoa caia para tomar o seu lugar. Você se aproxima dos poderosos para ter o poder que eles têm, para se tornar poderoso, numa espécie de simbiose: “se estou próximo, sou poderoso”. Afinal, “quem mais tem uma foto com ele lá na comunidade?” Aquilo te dá status, poder.

Você vai a Paris e tira fotos dos lugares bonitos ou de você nos lugares bonitos? Para que você tira fotos de si nos lugares bonitos? Para dizer aos outros que é importante porque está em Paris. Mas contemple: se você tira uma foto de um lugar em Paris, isso já significa que está em Paris. Não é necessário provar com a sua imagem na foto, pois a foto em si já declara onde você se encontra. A menos que alguém baixe uma foto da Torre Eiffel e faça uma montagem com uma foto dela…

A mente é ridícula, ela rouba tudo. Hoje você pode postar uma foto da sua cabeça em um corpo de 30 anos e enganar a torcida. Mas, quando houver o encontro real, o que vai acontecer? Pura enganação. Mente é engano, e não é engano como conteúdo, é engano como estrutura.

A estrutura da mente é um engano. Primeiramente, porque ela assumiu o seu lugar: ela pensa por você, fala por você, se expressa por você… É por isso que estamos aqui: para questionar, primariamente, a mente, para que você se dê conta a respeito de com o que está lidando. Saiba: você não está lidando com algo fácil de lidar, ela é sorrateira.

Chega aos meus ouvidos, por exemplo, que um ou outro se iluminou vendo vídeos no YouTube ou lendo um livro – isso não vai acontecer, não é tão fácil assim! Mas hoje, qualquer negócio é negócio. Aliás, não é de hoje, é que esse fenômeno é novo no Brasil, mas na Índia já é sabido, há muito tempo, que a mente rouba, toma posse e depois vende. Você, desavisado, compra.

Por isso, “quem é você?” é fundamental.

Só pode acontecer na sua intimidade e segundo o descarte de todo o conteúdo. Não se trata de nenhum acúmulo de coisas novas, eu não posso fazer nada que não seja roubar de você tudo aquilo que não é a Verdade. Não estou aqui para dar coisa alguma, estou aqui para remover tudo aquilo que é desnecessário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: